Filmes do Mês das Bruxas (2018)

Pois é, já estamos em dezembro. Esse segundo semestre passou voando e eu fui deixando esse post para o dia seguinte e cá estamos. Quase desisti dele, afinal não vi muitos filmes de terror em outubro, mas gosto de deixar registrado. 🙂

1) Bug (2006) Dirigido por William Friedkin

Um filme do diretor de O Exorcista e com meu amado Michael Shannon? Não sei porque tinha demorado tanto para ver. Um filme brisadíssimo sobre um cara que jura que sua pele está coberta de bichinhos. Aí ele convence uma moça dessa maluquice e eles ficam juntos brisando mais da metade do filme. Sensacional.

2) The Seventh Victim (1943) Dirigido por Mark Robson

Não é bem um terror, está mais para um suspense daqueles antigões com roteiro meio sem pé nem cabeça. Mas tem a belíssima Jean Brooks e satanismo suave. Já vale a pena por isso.

seventhvictim1

3) Amer (2009) Dirigido por Hélène Cattet e Bruno Forzani

Assim como o outro filme deles, L’étrange couleur des larmes de ton corps, esse aqui é visualmente lindo. Tem um suspense interessante, mas cansa. Fica nessa de brisas de imagens e o roteiro não vai a lugar algum. Pra mim não funciona.

4) The Slumber Party Massacre (1982) Dirigido por Amy Holden Jones

Ai, eu adoro esse filme. Slasherzinho lindo com roteiro da Rita Mae Brown, autora cujo livro saiu aqui no Brasil com o maravilhoso título de Viva Sapata.  O que eu mais gosto nesse é que o assassino aparece logo no começo, não tem muita explicação e as mulheres que resolvem tudo no final!

1_Hd8nepWY-hhayYpdqSzMHw

5) The House That Jack Built (2018) Dirigido por Lars von Trier

Esse filme tá como terror no IMDb, então vai pra lista. Já falei dele aqui, e minha nossa, como eu detesto esse filme. Chega de Trier pra mim.

6) Halloween (2018) Dirigido por David Gordon Green

Eu gostei muito desse filme, mas não o aproveitei como gostaria. Eu o vi numa sessão de final de tarde de sábado, cheia de jovens que narravam o filme, riam de cenas aleatórias e davam gritinhos quando viam sangue. Mas é aquilo, Jamie Lee Curtis segura o filme muito bem, e o roteiro é meio absurdo, mas funciona. Bom, é terror, a gente finge que é tudo plausível e aproveita.

AA68_D023_00164RV4.jpg_cmyk_2040.0

7) Overlord (2018) Dirigido por Julius Avery

Falei dele aqui. A temática de zumbis nazistas já está ficando batida, mas aqui funciona direitinho. As cenas gore são muito bem feitas e prende atenção. Vale como sessão da tarde.

Não vi muita coisa de terror em outubro por conta da Mostra e da correria da vida adulta, mas gravei com as minhas colegas do Feito por Elas um especial de Dia das Bruxas. Também fiz uma listinha de filmes dirigidos por mulheres lá no Tudo Terror.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s