Feminist Horror #3

Olá, feliz ano novo! 🙂

Um pouco atrasada nos posts aqui, mas eu queria terminar de ver os filmes da lista Feminist Horror antes de escrever. E finalmente consegui! Recapitulando: encontrei essa lista por acaso, eu não tinha visto alguns, decidi assistir e ir comentando aqui no blog. E nessa semana finalmente vi os dois que faltavam: “Perfect Blue” e “Aliens, O Resgate”.

Perfect Blue (1997)

Eu tenho que começar dizendo que eu não gosto de animações. Levei um tempo para admitir para mim mesma isso. Todo mundo parece adorar e etc, eu não consigo me emocionar. Gostei de algumas pontuais, mas em geral eu não me animo a assistir por conta. “Perfect Blue” conta a história de uma cantora pop que larga a carreira de sucesso para se tornar atriz, mas as coisas não saem bem como o esperado, e ela acaba entrando num espiral de insanidade e bad vibe. A ideia é muito boa, mas eu não consegui curtir como deveria, justamente por ser uma animação.

(Uma cena dessa animação foi inspiração para “Réquiem para um sonho” do Aronosfky.)

perfect

Aliens (Aliens, o Resgate, 1986)

“Aliens, O Resgate” começa exatamente onde parou “Alien, O Oitavo Passageiro”. Ripley é encontrada depois de mais de 50 anos e agora precisa ajudar pessoas que estão sofrendo uma ameaça alienígena. É um ótimo filme de ação, com cenas incríveis da Ripley fugindo do estereótipo da mulher frágil que precisa ser protegida.

A coisa mais chata são as atuações caricatas dos caras “machões”, da mulher forte com atributos “masculinizados”. Mas tirando isso, sempre bom ver a Sigourney Weaver como Ellen Ripley. Como eu digo, minha geração não teve a Furiosa, mas teve a Ripley.

aliens-resgate5

E de bônus, um filme que vi ontem…

Don’t Breathe (O Homem nas Trevas, 2016)

Ano passado esse filme foi bastante elogiado, o deixei por um tempo na fila e ontem finalmente consegui assistir. Tenho muito problema com terror atual, porque sempre recorrerem a clichês, inovam pouco e não sustentam um bom clima. Felizmente em “Don’t Breathe” isso não ocorre. Basicamente, três pessoas decidem assaltar a casa de um homem cego que vive isolado. E claro, as coisas não dão certo e começa a tensão. O clima se estende do começo ao fim, com boas atuações e uma mulher forte no papel principal. Recomendo!

Ah, é do mesmo diretor do remake de “Evil Dead“.

dont-breathe

Finalizada essa lista, acho que agora começarei essa. 🙂

Advertisements

2 thoughts on “Feminist Horror #3

  1. Adorei a lista, MiH!
    Eu adoro animações, mas ultimamente ando com preguiça delas. As mais recentes que vi e gostei foram curtas, para o #52FilmsByWomen. Sobre a tenente Ripley, não tem o que dizer. É apenas incrível. E Don’t Breathe foi um dos últimos filmes que vi no ano passado e curti muito. Principalmente porque consegue sustentar a tensão sem apelar para clichês. Os comentários elogiosos sobre ele realmente eram verdadeiros. 🙂

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s